Cardeal Giuseppe Siri a favor do Concílio

Diversos
Typography

Neste artigo seguiremos com algumas citações do Cardeal Giuseppe Siri, católico profundamente ortodoxo, que demonstram sua adesão sem reservas ao Concílio Vaticano II.

“As diferenças – ele escreve – entre católicos e protestantes, entre católicos e ortodoxos são notáveis, mesmo se diversamente apreciável, mas sei que em um clima de caridade todos os ângulos se podem suavizar. A caridade provoca a caridade e a caridade leva a humildade, a razoabilidade. Se diria que a luz deveria sempre preceder o amor. Mas é justamente aqui que se encontrou outro incrível aspecto de uma das coisas mais difíceis da história, que com freqüência é o amor a trazer a luz. As diferenças entre católicos e não cristãos são realmente grandes. Mas agora – e este é o significado dos Decretos (do Concílio) sobre as Missões, sobre a relação com as religiões não cristãs, sobre a Relação da Igreja com o mundo neste momento, da Declaração sobre a Liberdade religiosa – o caminho definido está no nível da caridade e esta não nega, de fato as diferenças, especialmente aquelas ultrajantes à verdade, mas as fusões” (O Concílio e o futuro, p.153)

"Todos (os Padres) fizeram amplíssimos atos de fé na Tradição Divina, que esta (como todos deveriam saber) indica o complexo das verdades que Cristo deixou à sua Igreja e continuadas a serem ensinadas, mesmo depois que boa parte delas foram pouco a pouco no primeiro século, entregues para serem escritas por Autores inspirados. Resta que a verdade ou fato da Divina Tradição é tão certa e documentada, que não pode ser posta em discussão. Portanto, não é verdade que a Tradição foi colocada em dúvida pelo Vaticano II" (informação verdadeira sobre o Concílio, p. 97)

«A Roma funcionará mais o olho e a cabeça, o gesto esclarecer e diretivo, que não materialmente a mão. O que não é alteração da constituição divina da Igreja, mas o uso de uma tática mais adequada àquela margem que Cristo deixou de liberdade a ela» (A face da Igreja depois do Concílio, p. 174)

«Eu já havia dito que, naquilo que tinha determinado Cristo, a Igreja não é atualizável, senão no sentido de aplicar, melhor e mais ricamente depois de ter entendido melhor e mais profundamente...
A expressão máxima da generosidade em relação ao mundo são os Decretos sobre o Ecumenismo, sobre a Relação com as Religiões Cristãs. Estes decretos não mudam a verdade, mas fazem abrir o coração e braços para o abraço, para a compreensão, para o reconhecimento do bem parcial, ao serviço. Não interferem sobre a fé sempre aceita, reforçam os costumes, guiados pelo amor...
A atualização é típica porque consiste num aumento dos deveres. O tipo de atualização para o nosso tempo revela que este é considerado mais necessitado de ajuda, mais frágil, mais cheio de calafrios preocupantes, mais necessitado de ter respeito ao direito natural, justiça, generosidade, sacrifício, amor. Se si dá atenção somente à atualização, creio que se erra na interpretação do Concílio; é necessário cuidar também e sobretudo da tipicidade desta atualização (O Concilio e o mundo, PP. 144-145)

Se nós lemos o texto “O Concílio e o futuro (porvir)” – Uma conferência ao Didascaleion, em janeiro de 1996 – encontramos escrito: «O Concílio Vaticano II não pertence ao passado, mas ao futuro», mais ainda: «O Concílio é, portanto o prelúdio para um futuro no qual é licito esperar...sem este Concílio, temo que não teríamos horizontes. Agora temos».

São numeroso os passos citáveis, que com acentos diversos, esclarecem o verdadeiro pensamento do Cardeal sobre o Concílio. O emblemático artigo escrito para a revista “Renovatio” – ano VII (1972), fasc. 4 – revista que Siri tinha fundado, justamente nos anos imediatamente sucessivos ao Concílio; o artigo intitulado “Dez anos do início do segundo Concílio Vaticano” encontra lugar no mencionado volume; as palavras do Cardeal resultam cristalinas, eloqüentes, claríssimas em seu sentido unívoco: «O segundo Concílio Vaticano é, sem dúvidas o fato mais importante da Igreja do nosso tempo e constitui um evento determinante para a humanidade de hoje»

 

PARA CITAR


Cardeal Giuseppe Siri a favor do Concílio - Disponível em: < http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/concilio-vaticano-ii/diversos/677-cardeal-giuseppe-siri-a-favor-do-concilio >. Desde: 04/06/2014. Tradução: Nelson M. Sarmento.

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS