Pais da Igreja e o Sacramento do Matrimônio

Estudos Patrísticos
Typography

INTRODUÇÃO


Nesta matéria abordaremos o tem do sacramento do matrimônio na perspectiva da Igreja primitiva. Da indissolubilidade do matrimônio e de sua validade sacramental para a vida do casal.

Assim define o catecismo oficial da Igreja Católica, o Matrimônio:

A aliança matrimonial, pela qual o homem e a mulher constituem entre si uma comunhão da vida toda, é ordenada por sua índole natural ao bem dos cônjuges e à geração e educação da prole, e foi elevada, entre os batizados, à dignidade de sacramento por Cristo Senhor.” (CIC 1601)

 

A íntima comunhão de vida e de amor conjugal que o Criador fundou e dotou com suas leis [...] O próprio [...] Deus é o autor do matrimônio. “A vocação para o Matrimônio está inscrita na própria natureza do homem e da mulher, conforme saíram da mão do Criador. O casamento não é uma instituição simplesmente humana, apesar das inúmeras variações que sofreu no curso dos séculos, nas diferentes culturas, estruturas sociais e atitudes espirituais. Essas diversidades não devem fazer esquecer os traços comuns e permanentes. Ainda que a dignidade desta instituição não transpareça em toda parte com a mesma clareza, existe, contudo, em todas as culturas, um certo sentido da grandeza da união matrimonial. “A salvação da pessoa e da sociedade humana está estreitamente ligada ao bem-estar da comunidade conjugal e familiar.” (CIC 1603)

 

O MATRIMÔNIO E A IGREJA PRIMITIVA


O Pastor de Hermas

O pastor de Hermas é uma obra apocalíptica da primeira metade do século II depois de Cristo. Nesta obra temos a seguinte citação:

O que o marido deve fazer, se a mulher continuar em disposição [de adultério]? Que ele se separe dela, e que o marido continue solteiro. Mas se ele se separar de sua esposa, e se casar com outra, ele também comete adultério. (O pastor 4, 1, 6)

 

Inácio de Antioquia

Foge às más artes, prega antes contra elas. Fala às minhas irmãs, que amem o Senhor e se contentem com os maridos na carne e no espírito. Da mesma forma, recomenda aos meus irmãos em nome de Jesus Cristo que amem suas esposas como o Senhor ama a Igreja. Se alguém é capaz de perseverar na castidade em honra da carne do Senhor, persevere sem orgulho. Caso se orgulhar, está perdido; se ainda for tido como mais do que o Bispo, está corrompido. Convém aos homens e às senhoras que casam contraírem a união como consentimento do bispo, a fim de que o casamento se realize segundo o Senhor e não conforme a paixão. Tudo se faça para honra de Deus. (Carta a Policarpo, V)

 

Justino Mártir

No que diz respeito à castidade, [Jesus] tem isto a dizer: ‘Se alguém olhar com cobiça para uma mulher, ele diante de Deus já cometeu adultério em seu coração’ E, ‘Quem casa com uma mulher que se divorciou de outro marido, comete adultério.’ De acordo com o nosso Mestre, assim como eles são pecadores que contraem um segundo casamento, apesar de estar de acordo com a lei humana, assim também são eles pecadores que olham com o desejo sensual para uma mulher. Ele repudia não só quem realmente comete adultério, mas mesmo quem deseja fazê-lo, não só para as nossas ações são que manifestas a Deus, mas até mesmo os nossos pensamentos.(Primeira Apologia 15).

 

Clemente de Alexandria

São Clemente (não confundir com o Papa Clemente Romano) foi um teólogo grego antigo e chefe da escola catequética de Alexandria. Nasceu em Atenas, (a data é desconhecida) e morreu por volta do ano 215 d.C. Ele foi também professor de Orígenes.

Agora que a Escritura aconselha o casamento, e não permite liberação da união, é expressamente contido na lei, ‘Tu não deve se separar da tua mulher, a não ser por causa de fornicação’, e que considera a fornicação, o casamento daqueles separados enquanto que a outra ainda está viva. Não se enfeitar e adornar além do que está a tornar-se, torna a mulher livre de suspeita caluniosa. Enquanto ela dedica-se assiduamente à oração e súplicas, evitando saídas freqüentes da casa, e fechando-se, tanto quanto possível do ponto de vista de todos os não relacionados a ela, e considerando limpeza mais da conseqüência do que da impertinente futilidade. ‘Aquele que toma uma mulher que foi repudiada’, diz-se, ‘comete adultério, e se repudiar sua mulher, ele faz dela uma adúltera’, isto é, obriga-a a cometer adultério. E não é só ele quem a coloca culpada disto, mas o que a leva, dando à mulher a oportunidade de pecar, pois se ele não levasse, ela iria voltar para o marido.” (Stromata / Cristo, o Educador, Livro 2, Capítulo 23)

 

Tertuliano

Estritamente falando, Tertuliano não é considerado um pai da Igreja, mas um apologista e escritor eclesiástico, já que no final de sua vida cai em heresia abraçando o montanismo. Porém foi lido antes de seu abandono da Igreja Católica. Tanto em seu período ortodoxo quanto em seu período herético temos em Tertuliano um testemunho que nos informa sobre a prática primitiva da Crisma na Igreja.

De onde devemos encontrar (palavras) totalmente suficientes para dizer a felicidade de que o casamento que a Igreja consolida, e a oblação confirma, e os sinais e selos bentos; (que) anjos levam de volta a notícia (para o céu), (que) o Pai espera para ratificar? Pois mesmo em filhos da terra não casam correta e legalmente sem o consentimento dos seus pais.  Que tipo de jugo é o de dois cristãos, (participantes) de uma esperança, um desejo, uma disciplina, um e o mesmo serviço? Ambos (são) irmãos, ambos companheiros servidores, sem diferença do espírito ou da carne; não, (são) verdadeiramente, ‘dois em uma só carne’. Onde a carne é uma, um é o espírito. Juntos oram, juntamente prostrar-se, juntamente realizam seus jejuns; mutuamente ensinam, exortam-se mutuamente, mutuamente sustentam-se igualmente, (são) ambos (encontrado) na Igreja de Deus, igualmente, no banquete de Deus, igualmente em dificuldades, nas perseguições, na boaventura. Nem se escondem do outro; nem evita o outro; nem é problemático para o outro.” (A minha esposa, 2,8:4)

 

Orígenes

Ilustre teólogo e escritor eclesiástico. Nascido em Alexandria por volta do ano 231, foi reconhecido como o maior mestre da doutrina cristã em sua época, exercendo uma extraordinária influência como intérprete da Bíblia.

Assim como a mulher é adúltera, ainda que ela pareça estar casada com um homem, enquanto o ex-marido ainda vive, assim também o homem que pareça casar com ela que se divorciou, não se case com ela, mas, de acordo com a declaração de nosso Salvador, ele comete adultério com ela.” (Comentários sobre Mateus 14, 24)

 

Concílio de Elvira

Da mesma forma, as mulheres que deixaram seus maridos, sem causa prévia e uniram-se com outros, não podem sequer na morte receber a comunhão” (Cânon 8).

Da mesma forma, uma mulher batizada que deixou um marido adúltero batizado e casar com outro, seu casamento dessa forma é proibida. Se ela assim se casou, ela não pode mais receber a comunhão até a morte do seu ex-marido pelo menos, mas por acaso, no caso de necessidade de doença, que lhe seja dado. (Cânon 9).

 

São João Crisóstomo

Doutor da Igreja, nascido em Antioquia, em 347 d.C, morreu em Commana em Pontus em 14 de Setembro de 407. É considerado o mais proeminente Doutor da Igreja Grega e tido como o maior pregador que já subiu em um púlpito cristão.

‘O que Deus uniu, o homem não separe’ (Mateus 19:06). Veja a sabedoria de um professor. Quero dizer, o que foi perguntado: É lícito? Ele não disse de uma só vez, Não é lícito, para que não ser perturbado e colocar em desordem, mas antes da decisão pelo Seu argumento rendeu esse manifesto, mostrando que ele próprio é também o mandamento de Seu Pai, e que não está em oposição a Moisés que Ele mandou essas coisas, mas em pleno acordo com ele ... mas, agora, tanto pelo modo de criação, e pelo modo legislar, ele mostrou que um homem deve viver com uma mulher continuamente, e nunca romper com ela.(Homilias sobre São Mateus, 62, 1)

 

Basílio Magno

Nasceu por volta do ano 329 em Cesaréia da Capadócia. Chegou a ser um dos Padres da Igreja grega que mais brilharam no século IV. Morreu em torno do ano 379.

Um homem que se casa com a mulher do outro homem que foi levada para longe dele será cobrado com o adultério, no caso da primeira mulher; mas, no caso de segunda, ele será inocente.” (Segunda Carta Canonica a Amphilochius 199, 37)

 

Ambrosiaster

‘Pois esta razão deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher e serão dois numa só carne.’ Para recomendar esta unidade ele fornece um exemplo de unidade. Justamente como um homem e uma mulher são um em natureza assim Cristo e a Igreja são reconhecidos como um pela fé. ‘Este é um grande mistério - Quero dizer, em referência a Cristo e a Igreja.’ Ele quer dizer que o grande sinal deste mistério está na unidade de homem e mulher... Assim como um homem abandona seus pais e se unirá à sua mulher, também têm abandona todos os erros e se unirà a Igreja e se sujeitará a sua Cabeça, que é Cristo.(Em Efésios 5, 31)

 

Santo Ambrósio

Bispo de Milão entre os anos de 374 à 397, nasceu provavelmente em 340 d.C, em Trier, Arles, ou Lião, morreu em 4 de Abril de 397. Foi um dos mais ilustres Padres e Doutores da Igreja.

Não há quase nada mais mortal do que estar casado com alguém que é um estranho para a fé, onde as paixões da luxúria e da dissensão e os males do sacrilégio são inflamados. Uma vez que a cerimônia de casamento deve ser santificada pelo véu sacerdotal e abençoada, como isso pode ser chamado de uma cerimônia de casamento em que não houve acordo na fé?” (A Virgílio, Carta 19, 7)

Ninguém está autorizado a conhecer uma outra mulher que não seja sua esposa. O direito marital é dado por esta razão: a menos que você caia na armadilha e peque com uma mulher estranha. ‘Se você está ligado a uma mulher não peça o divórcio’, pois você não está permitido, enquanto sua esposa vive, para se casar com outra.” (Abraão 01:07:59)

Nós não dizemos que o casamento não foi santificado por Cristo, uma vez que a Palavra de Deus diz: ‘Os dois serão uma só carne e um espírito. Mas antes de nascermos somos levados ao nosso objetivo final, e o mistério da operação de Deus é mais excelente do que o remédio para as fraquezas humanas. Justamente é a boa esposa louvada, mas uma virgem piedosa é mais justamente preferida.” (Para Sircius, Carta 42, 3)

 

Paciano

E estas são as núpcias do Senhor, para que como essa grande sacramento eles possam se tornar dois em uma só carne, Cristo e a Igreja. Destas núpcias ao povo cristão nasce, quando o Espírito do Senhor desce sobre esse povo. (Sermão sobre o Batismo, 6)

 

São Jerônimo

O apóstolo tem assim cortado cada apelo e declarou claramente que, se uma mulher se casa novamente, enquanto o marido está vivo, ela é adúltera... Um marido pode ser um adúltero ou um sodomita, ele pode estar manchado com todo crime e pode ter sido deixado por sua esposa por causa de seus pecados, mas ele ainda é o marido dela e, enquanto viver, ela não pode se casar com outra. (Cartas, 55)

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS