Traduções da bíblia Católica anteriores à reforma protestante

Protestantismo
Typography

Os protestantes geralmente pensam e afirmam que a Igreja Católica ocultou a Bíblia durante séculos ao povo cristão, até que chegaram os grandes heróis Reformadores. Mas isso é um mito!

É importante salientar que antes do século XV a Bíblia era propagada em manuscritos, não havia imprensa, logo a sua difusão era muito difícil, uma vez que teria que ser toda copiada a mão, mas ainda assim, os católicos não mediram esforços para isso. Abaixo segue algumas dezenas dessas bíblias traduzidas nas línguas vulgares. 

Versão

Ano de Tradução

Língua traduzida

Versão Online / Informações

Bíblia de Wulfila/Biblia Gótica

Século IV

Língua Alemã

http://www.wulfila.be/gothic/browse/

Evangelho de São Beda

Século VII

Língua Inglesa

 

Evangelhos de Lindisfarne

Século VII

Língua Inglesa

http://www.bl.uk/onlinegallery/sacredtexts/lindisfarne.html

Biblia de Aldhelmo

700

Língua Inglesa

 

Bíblia de Carlos Magno

800

Língua Alemã

 

Biblia de São Cirilo e Metódio

863

Língua eslava

 

Bíblia do Abad Aelfrico

Século X

Língua Inglesa

 

Bíblia Moçárabe de Toledo

Século X

Língua Árabe

 

Evangelhos de Wessex

Ano 990

Dialeto Saxão

 

Bíblia Alfonsina

Século XIII

Língua Castelhana

 

Bíblia de Montjuch

Século XIII

Língua Catalã

 

Bíblia de D. Dinis

Século XIII

Língua Portuguesa

 

Bíblia de Alcobaça

Século XIII

 Língua Portuguesa

 

Bíblia de Jean de Bon

Século XIII

Lingua Francesa

 

Bíblia da Rainha Sofia

Século XIII

Língua Polaca

 

Bíblia Historiale

1297

Língua Francesa

 

Bíblia de D. João I

Século XIV

Língua Portuguesa

 

Bíblia de Carlo V

Século XIV

Língua Francesa

 

Bíblia Wycliffe

1383

Língua Inglesa

 

Bíblia Aragonesa

Século XV

Língua Castelhana

 

Bíblia Valenciana

Século XV

Língua Castelhana

 

Bíblia Da Casa de Alba

Século XV

Língua Castelhana

 

Bíblia Do Rabino Salomão

Século XV

Língua Castelhana

 

Bìblia de Jean Rély

Século XV

Língua Francesa

 

Bíblia de Mendel

Século XV

Língua Alemã

 

Bìblia de Wenceslado

1400

Língua Alemã

 

Bìblia de Ausburgo

1450

Língua Alemã

 

Bìblia Malermi

1471

Língua Italiana

http://www.metmuseum.org/toah/works-of-art/33.66/

Bìblia de D. Leonor

1505

Língua Portuguesa

 

Bìblia de Quiroga

1527

Língua Castelhana

 

 

O acesso aos textos sagrados e sua interpretação não era restrito ao clero? Não, por razões de lógica e por razões históricas:

1. O clero não precisava da Bíblia traduzida para as línguas vulgares, porque o clero conhecia bem a língua latina. A necessidade das traduções, ordenadas pelo Concílio de Tours (ano 813), fez-se sentir porque o povo, e não o clero, deixava de falar o latim.

2. Conforme o latim se foi fazendo menos compreensível, a Igreja foi-se adaptando à nova situação com as traduções.

3. São Cirilo e São Metódio traduziram a Bíblia para a língua eslava, para iluminar com a Palavra de Deus os povos pagãos do Leste da Europa, que não falavam o latim.

4. Nos Reinos de Espanha, de Portugal e de França e Alemanha, a Bíblia era sucessivamente traduzida a pedido dos reis e dos nobres, que para isso pagavam grandes somas de dinheiro aos tradutores e aos copistas (antes da imprensa). Essas traduções eram usadas precisamente pelas famílias reais e pela nobreza, e por todos os que sabiam ler.

5. A Bíblia castelhana da Casa de Alba foi traduzida, não por um clérigo, mas por um judeu converso, Moisés Arragel.

6. No caso português da Bíblia de D. João I, sabe-se que o próprio rei traduziu o Livro dos Salmos e a sua neta, D. Filipa, traduziu os Evangelhos.

7. Normalmente a Bíblia na Idade Média circulava pelas cortes, pelas casas nobres e pelas escolas, em fascículos, ou códices com os livros bíblicos separados, para se tornarem mais acessíveis às pessoas que sabiam ler e não tinham acesso às grandes bibliotecas dos Mosteiros, como os monges. Durante a Idade Média a Bíblia era sem dúvida o livro mais lido em toda a Europa.

8. É verdade que a imensa maioria do povo não sabia ler. Para obviar a essa dificuldade desenvolveu-se a arte das iluminuras, que acompanhavam as traduções da Bíblia. Constavam de páginas inteiras com cenas bíblicas que supriam a lacuna do seu analfabetismo.

9. Quem conhece alguma coisa da cultura medieval sabe que tanto os textos literários, como os teológicos e até mesmo a cultura popular estão imbuídos de conteúdo bíblico a um nível muito superior aos dos cristãos modernos.

10. Enfim, todo este trabalho de tradução e iluminuras, só tinha um objetivo lógico: dar a conhecer às pessoas cultas e às analfabetas a Palavra de Deus e não exclusivamente aos clérigos, monges e monjas.

Pe Ze, Traduções da bíblia Católica anteriores à reforma protestante. Disponível em <>. Desde: 24/09/2017

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS