Achado Arqueológico confirma a historicidade do livro de I Macabeus

Deuterocanônicos
Typography

 

Cercaram a Cidade de Davi com uma grande e sólida muralha, com possantes torres, tornando-se assim ela sua fortaleza. Instalaram ali uma guarnição brutal de gente sem leis, fortificaram-se aí;” (I Macabeus 1,33-35 (35-38))

 

Há muito tempo se perguntava onde estaria localizada a grande fortaleza (Acra) mencionada nos livros dos Macabeus. Muitos a tinham como fictícia (principalmente detratores do livro), até que 100 atrás começou-se uma busca pela localização desta cidadela, mas sem sucesso. Houve um intenso debate sobre a localização de Acra, até que recentemente recomeçaram novas buscas e no dia 03/11/2015, os arqueólogos divulgam que finalmente encontraram a tão debatida Acra. Esta notícia foi anunciada nos maiores jornais do mundo, tamanha a importância dela.

Essa descoberta coloca um fim em um dos maiores enigmas arqueológicos relativos a Jerusalém - ou seja, a localização da fortaleza imperial grego selêucida que Antíoco Epifânio (215-164 aC) é conhecido por ter construido-a para governar a cidade e supervisionar as atividades judaicas no Monte do Templo. A fortaleza foi destruída eventualmente pelos Macabeus quanto eles derrubaram a ocupação grega.

As escavações foram realizadas no estacionamento Givati, localizado no parque nacional da Cidade de David, e estão em curso há uma década. A Fundação Elad gerencia o parque nacional e financia as escavações, que revelaram inúmeros achados que estão em exibição para o público no sítio.

A fortaleza além de ser mencionada no Livro dos Macabeus, é também menciona nos escritos de Joséfo:

“... e quando ele tinha derrubado as muralhas da cidade, ele construiu uma cidadela [grego: Acra] na parte baixa da cidade, porque o lugar era alto, e com vista para o templo; no qual ele fortificada com muros altos e torres, e colocou nela uma guarnição de macedônios. (Flávio Josefo, Antiguidades dos Judaicas 12, 252-253

Apesar de numerosas propostas levantadas nos últimos 100 anos de pesquisas arqueológicas se mantiveram evasivas. No entanto, de acordo com pesquisadores, nos últimos meses provas decisivas localizaram a fortaleza encontrado sob a forma de uma seção da parede antiga que é estimada como sendo a base de uma torre de quatro metros (13 pés) de largura e 20 metros (65 pés) longo, repleto com uma inclinação artificial.

ACERVO FOTOGRÁFICO


 

CONCLUSÃO


Para quem dizia que os livros de Macabeus não eram livros históricos, que continham erros históricos e que não havia precisão de informações, esta notícia vale com um belo tapa na cara.
 
Mesmo diante de todas as provas, ainda haverá quem duvide da historicidade do livro, mas é claro, ninguém será convencido se não deseja ser.
 
 
REFERÊNCIAS EXTERNAS

http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/202863#.VjkQjfmrTDc

http://www.channelnewsasia.com/news/world/greek-fortress-key-to-an/2236220.html

http://news.discovery.com/history/archaeology/ancient-greek-fortress-found-in-jerusalem-parking-lot-151103.htm

http://www.ibtimes.co.uk/jerusalem-archaeologists-uncover-ancient-greek-fortress-acra-after-century-searching-1527039

 

PARA CITAR


RODRIGUES, Rafael. Achado Arqueológico confirma o livro de Macabeus; Disponível em <http://apologistascatolicos.com.br/index.php/apologetica/deuterocanonicos/829-achado-arqueologico-confirma-a-historicidade-do-livro-de-i-macabeus> Desde: 05/11/2015.
BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS